Cuidado ao se alimentar03/01/2013 | 06h32

O que fazer e o que não fazer em caso de engasgo com espinha de peixe

Enviar para um amigo
O que fazer e o que não fazer em caso de engasgo com espinha de peixe Marcos Porto/Agência RBS
Comer peixe exige atenção, principalmente para crianças Foto: Marcos Porto / Agência RBS

Uma célebre frase uruguaia registra: “mentir y comer pescado requieren mucho cuidado” (mentir e comer peixe requerem muito cuidado). O alerta é ainda mais importante no verão, quando os pratos de frutos do mar são presença mais constante na mesa dos brasileiros.

Claudia Eckley, otorrinolaringologista do Fleury Medicina e Saúde, alerta que quando uma espinha de peixe ou outro corpo estranho qualquer se aloja na garganta, a pessoa não deve empurrar com o dedo, pois isso pode aprofundá-lo ainda mais, dificultando a remoção.

– Felizmente, o que mais ocorre é a passagem da espinha arranhando a garganta, e depois passando pelo esôfago e pelo estômago, sendo eliminada sem maiores problemas. Mas o arranhado pode incomodar durante muitos dias – observa a médica.

Além de não tentar empurrar a espinha com o dedo, o paciente, caso acredite que se trata de uma espinha pequena, pode tentar engolir um pedaço de miolo de pão. Se esse procedimento não resolver ou se a dor localizada persistir, deve procurar imediatamente um médico especialista para a retirada da espinha.

Para escapar de acidentes com peixes, o ideal é evitar aqueles que têm muitas espinhas e, se tiverem, separá-las ao máximo antes de comer. Também é importante mastigar bem antes de engolir, sentindo o alimento. Isso é mais difícil para as pessoas que usam próteses (dentaduras), portanto, elas devem preferir peixes cartilaginosos, que não possuem espinhas, como o cação, por exemplo.

Peixes muito pequenos, como sardinhas e lambaris, têm os ossos muito finos. Se estiverem bem fritos ou forem cozidos em panela de pressão, os ossos ficam quebradiços, podendo ser facilmente mastigados e bem triturados pelos dentes. Mas é melhor que isso seja evitado por pessoas que não têm costume de ingerir peixes, como crianças.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseMinistério Público Federal vai investigar aeroporto de Cláudio. http://t.co/YjSbtPVVRAhá 24 minutosRetweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseFamília Wood abre casa para amigos surfistas que vieram ao Brasil participar de competição. http://t.co/JRzCDTYgVG http://t.co/UVa5HZttKNhá 32 minutosRetweet
Diário Catarinense
Busca
clicRBS
Nova busca - outros