Gordura abdominal27/04/2012 | 06h32

Cerveja não é a única vilã, mas contribui para aumentar a "barriga de chope"

Barriguinha pode indicar obesidade visceral, que afeta órgãos internos

Enviar para um amigo
Cerveja não é a única vilã, mas contribui para aumentar a "barriga de chope" Artur Moser/Agencia RBS
Bebidas alcoólicas devem ser ingeridas com moderação Foto: Artur Moser / Agencia RBS

Motivo de piada entre os homens que estão fora de forma, a "barriga de chope", do ponto de vista médico, não tem nada de engraçado. Pelo contrário: ela pode ser o principal sintoma de uma doença séria, a obesidade visceral.

O cirurgião Luiz Vicente Berti, diretor do Centro de Cirurgia Obesidade e Metabólica, alerta para os riscos de um abdômen com circunferência acima da média.

— Além de mascarar doenças metabólicas, a gordura visceral tem taxa de mortalidade alta entre os homens, porque é o tipo de excesso de peso que oferece maior chance de problemas cardíacos — afirma Luiz Vicente Berti, diretor do Centro de Cirurgia Obesidade e Metabólica, que alerta para os riscos de um abdômen com circunferência acima da média.

Existe um nível de gordura visceral (que se acumula nas vísceras) que cumpre uma função importante de proteger os órgãos do aparelho digestivo, mas o problema se instala quando esse nível passa dos limites. A obesidade visceral é diagnosticada quando a gordura não está armazenada somente na região subcutânea, mas também nos órgãos internos, como estômago, intestino e fígado.

— Estatisticamente, há duas mulheres obesas para cada homem. No entanto, são eles as principais vítimas desse problema. Ao contrário delas, que acumulam gordura na região do quadril, os homens armazenam esses excessos diretamente na região abdominal — explica o cirurgião.

Fatores como má alimentação, comer fora de hora e consumir alimentos gordurosos em excesso são outros aspectos dos maus hábitos da vida moderna que também influenciam no desenvolvimento da obesidade visceral que, além de prejudicar a saúde, interfere no contorno corporal.

Pegue uma fita métrica

Para ficar no limite do saudável, o máximo de circunferência na região abdominal deve ser de 102cm para homens e 88cm para mulheres. Quem estiver acima deste limite deve procurar ajuda médica.

Como evitar

:: Conjugue exercícios aeróbios como ciclismo, caminhada ou corrida com musculação, que aumentam o gasto energético e evitam o acúmulo de gorduras, além de fortalecerem o corpo como um todo.

:: É imprescindível controlar a alimentação. Adote uma dieta com menos gordura, álcool, doces e mais proteínas, verduras, legumes e cereais integrais.

:: Fique longe de queijos e embutido gordurosos. Evite frituras e prefira carnes magras, como peixe e filé de frango. O álcool também deve ser ingerido com moderação.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseMochila que vira skate elétrico é criada por startup brasileira. http://t.co/UK9PUcnq8Qhá 14 minutosRetweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseNeymar é multado em R$ 18 mil por causa de autógrafo a torcedor. http://t.co/gJ6HuicSNBhá 35 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros