Testes

Você tem o intestino preguiçoso?

CRISTINA WAGNER
cristina.wagner@rbsonline.com.br

O intestino preguiçoso é um dos principais motivos que levam a população aos consultórios médicos. Cerca de 15% a 30% das pessoas sofrem com esse mal. Entre as crianças, a proporção é ainda maior: de 20% a 34% têm problemas para evacuar.

O distúrbio, conhecido também como constipação ou intestino preso, tem como sintomas: menos de três defecações por semana, sensação de evacuação incompleta e necessidade de fazer muita força para evacuar. Em alguns casos, chega-se a ficar até quatro dias sem defecar, o que acaba agravando ainda mais os sintomas.

E não é só o humor e a qualidade de vida que sofrem com as consequências do problema: o cólon pode se dilatar, causando megacólon. Além disso, podem ocorrer hemorroidas, fissuras anais, inchaço do reto, incontinência fecal e hemorragia retal.

Na tentativa de resolver o problema, algumas pessoas acabam usando laxantes em excesso, o que é desaconselhável. Hábitos saudáveis, como ingestão de frutas e vegetais, prática de exercícios físicos e ingestão de água podem minimizar a situação. O estresse e a obesidade também devem ser combatidos. Se nem assim o intestino começar a funcionar com mais regularidade, um médico deve ser consultado.

carregando
 

MITOS E VERDADES

Mulheres grávidas podem sofrer de intestino preguiçoso
VERDADE
Um grande número de mulheres grávidas tem problemas digestivos. Esse é um dos efeitos colaterais causados pelos hormônios, especialmente os liberados durante a gravidez. Esses hormônios impedem a contração muscular do útero e também afetam os músculos do intestino grosso. Isso faz com que o peristaltismo fique devagar, gerando a prisão de ventre. Além disso, o crescimento do útero ocupa espaço na cavidade abdominal e comprime o intestino.

Exercícios físicos não interferem na prisão de ventre
MENTIRA
A prática de exercícios físicos ajuda a resolver a situação, porque aumenta o fluxo sanguíneo no abdômen e estimula os movimentos intestinais.

Homem não sofre de intestino preguiçoso
MENTIRA
Apesar de ser mais comum nas mulheres, cerca de 6% dos homens no Brasil têm o problema, de acordo com dados da Nielsen, aumentando a prevalência e a gravidade à medida que se envelhece.

Intestino preguiçoso provoca diversas perturbações
VERDADE
O intestino preguiçoso pode ser responsável pelas seguintes perturbações: infecções das vias urinárias, infecções renais, intestinais, glandulares (tireoide, mamas, ovários etc.), circulatórias, digestivas, cutâneas, nervosas e até mentais.

Quem tem intestino preguiçoso pode ter hemorroidas
VERDADE
Isso porque, ao fazer muita força para evacuar, o indivíduo dilata as veias da região do ânus. Já se o paciente apresenta dores do lado esquerdo do abdômen e gases, pode ser que esteja com diverticulite ? uma dilatação do intestino grosso. Em ambos os casos, é necessário consultar o médico e tentar controlar o intestino preguiçoso. No caso de hemorroidas, deve-se suspender o uso do papel higiênico e passar a lavar o local com água morna. Se há sangramento ao evacuar, é aconselhável procurar um médico.

O problema é frequente na terceira idade
VERDADE
O intestino preguiçoso é um problema de até 40% das pessoas com mais de 65 anos. Os idosos são o grupo que procura com mais frequência os médicos para seguir um tratamento, sendo responsável pelo maior consumo de laxantes.

Não tratar o intestino preguiçoso não traz consequências
MENTIRA
O funcionamento irregular dos intestinos pode levar a alterações, tais como hemorroidas, fissuras anuais e proctites, e ao agravamento de doenças, como diverticulite.

Fonte: Organização Mundial de Gastroenterologia (WGO), Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG) e Danone

Siga Donna DC no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros