Depoimentos05/06/2013 | 19h35Atualizada em 05/06/2013 | 20h45

Polícia busca provas para incriminar suspeitos do triplo homicídio em Palhoça

Traficante local está sumido e teria armado isca para roubar jovens.

Enviar para um amigo
Polícia busca provas para incriminar suspeitos do triplo homicídio em Palhoça Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Jovens moradores do Horácio foram executados. Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Policiais civis da Grande Florianópolis atuam em conjunto para buscar provas e incriminar os suspeitos pelo triplo homicídio na Guarda do Embaú, em Palhoça.

O principal deles é um traficante local que está sumido com medo de ser morto por comparsas das vítimas, que eram moradoras do Morro do Horácio, em Florianópolis.

Com 28 anos, o suspeito seria patrão do tráfico de drogas na Ponte do Imaruim, em Palhoça, mas atualmente não é procurado pela Justiça.

A polícia obteve a informação que, supostamente, atraiu os jovens à praia da Pinheira, na semana passada, com a intenção de armar uma isca para roubar R$ 10 mil de Júlio Cesar Thibes, 25 anos, que estava com Augusto Moreira das Chagas, 22, e Gabriel de Oliveira, 15 anos, este filho do traficante Rodrigo da Pedra.

Os policiais estão tomando depoimentos e juntando provas contra o principal suspeito, mas não descartam outros investigados. O segundo suspeito é morador do Morro do Macaco, vizinho ao Horácio.

Além da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça, a tentativa de esclarecer as mortes conta com apoio dos policiais da Divisão de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Capital.

— A mulher de um dos mortos contou que ele (suspeito) chamou os três à Palhoça para vender um terreno. Era história para roubá-los e depois disso sumiu de casa e ainda botou advogados para negociar a rendição. Quer mais evidência que isso para se incriminar? — disse um experiente delegado que acompanha a investigação convicto que a polícia esclarecerá as mortes rapidamente.

Há policiais que acreditam ser real a oferta do terreno lançada pelo suspeito aos jovens como emboscada. Outro grupo de agentes teve a informação que na verdade os três mortos iriam negociar armas ou drogas em Palhoça.

A certeza da polícia é que mais de uma pessoa participou do triplo homicídio. Os tiros teriam sido de pistola 9 milímetros.

Julio, Augusto e Gabriel foram de carro a Palhoça no dia 29 do mês passado e não retornaram. O veículo foi encontrado jogado num rio um dia depois.

Na terça-feira, a Polícia Militar encontrou os corpos dos três enterrados nas dunas do acesso principal à praia da Guarda do Embaú, com tiros na cabeça e na nuca, sinais claros de que foram executados.

Caçada é feita por criminosos

Além da investigação sobre as mortes, a polícia apura movimentação de grupo de traficantes e criminosos da região que estaria caçando o principal suspeito e os seus familiares para matá-los como forma de vingança.

— Soubemos que saiu um bonde com 20 homens armados em busca do suspeito. Infelizmente são grandes as chances de essas mortes desencadearem sequência de homicídios na Grande Florianópolis — alertou um delegado ouvido pelo DC.

O clima de revolta também está evidente nas redes sociais, em que conhecidos das vítimas lançaram intimidações e até ameaças em represália aos crimes.

Notícias Relacionadas

Crime 04/06/2013 | 14h34

"Eles foram atraídos", diz avó de adolescente que está entre os três mortos na Guarda do Embaú

Família de Rodrigo de Oliveira afirma que houve emboscada contra jovens.

Crime 04/06/2013 | 12h07

Corpos encontrados enterrados nas dunas da Guarda do Embaú apresentam marcas de execução

Entre as vítimas está o filho do traficante Rodrigo da Pedra, líder do tráfico no Morro do Horácio

Grande Florianópolis 04/06/2013 | 09h56

Polícia Militar encontra corpos enterrados nas dunas, em Palhoça

De acordo com as primeiras informações corpos seriam de três homens desaparecidos há seis dias

Comentar esta matéria Comentários (4)

manezinho45

Acho que a polícia nem deveria perder tempo em investigar alguma coisa, pois com o tempo, eles vão resolver o problema da forma deles: NA BALA!!

06/06/2013 | 12h51 Denunciar

CLEITON

COISA BOA ELES NÃO ERAM ENTÃO SÃO TRES A MENOS PRA POLICIA .

06/06/2013 | 10h19 Denunciar

LINAGE

Limpando Floripa...

06/06/2013 | 10h15 Denunciar

simone

tem é que morrer essa cacalhada toda...já foram tarde,é menos tres p/matar,roubar.

06/06/2013 | 00h16 Denunciar

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário Catarinense@paulinhokbral Obrigado!há 7 horas Retweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseVídeo mostra orcas perto da costa na Praia dos Ingleses, em Florianópolis http://t.co/aaBho67tu3 http://t.co/VQMdpqWdS3há 8 horas Retweet
Diário Catarinense
Busca
clicRBS
Nova busca - outros