Tradição17/03/2013 | 22h35

Milhares de fiéis comparecem a Procissão do Nosso Senhor dos Passos, em Florianópolis

Foi a 247º edição do evento que contou com a participação do Arcebispo Primaz do Brasil

Enviar para um amigo
Milhares de fiéis comparecem a Procissão do Nosso Senhor dos Passos, em Florianópolis Charles Guerra/Agencia RBS
Fiéis lotaram as ruas do Centro da Capital no domingo Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

A Procissão de Nosso Senhor dos Passos é tão tradicional que, desde a primeira, Jorge Bergoglio é a 18º papa eleito. Na 247ª edição, a imagem desceu os degraus da catedral de Florianópolis sob aplausos no domingo à tarde, mesma reação que os fiéis tiveram quando o evento acabou, na Capela Menino Jesus, que fica no Hospital de Caridade.

Confira galeria de fotos.

O cortejo faz parte da identidade da Capital, e o roteiro da caminhada incluiu alguns dos prédios históricos mais conhecidos de Santa Catarina, como o Mercado Público, a Praça XV de Novembro e o Palácio Cruz e Sousa.

Roberto Vieira, 67 anos, é parte desta tradição e acompanha o Nosso Senhor do Passos desde que se conhece por gente. A partir de 1986, passou a trabalhar no evento, e neste domingo era um dia especial. Ele estava no guião, espécie de estandarte com o símbolo da irmandade responsável pela organização, que vai à frente das imagens.

Bandas se revezaram quando Roberto e as imagens do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores partiram pelas ruas centrais de Florianópolis. Era tanta gente que muitas pessoas não puderam chegar perto na frente da catedral, por isso correram para dar a volta na Felipe Schmidt e interceptar a procissão.

Janaina Rosa Gonçalves ouvia a pregação sentada nos degraus acompanhada da família e Amy, uma cachorrinha. Ninguém por perto se incomodava com a presença do cãozinho, afinal, nada mais natural do que levar o bicho de estimação em uma procissão quando o Papa adotou o nome do protetor dos animais: Francisco.

Sob uma chuva de palmas e o tradicional vento sul, chegava ao fim a procissão que começou nos tempos em que Florianópolis era Desterro.

Sábado também teve programação

A procissão contou com uma visita ilustre. Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, e que antes era arcebispo de Florianópolis veio à Capital para fazer o sermão. Enquanto falava, podia enxergar fiéis em todas as imediações.

Em seguida, as imagens dos santos rumaram para a Capela Menino Jesus, no Hospital de Caridade. Máquinas fotográficas e celulares registraram o momento enquanto bandas se revezavam nos cânticos. Uma das mais importantes procissões do Estado é democrática. Participam do governador de SC, Raimundo Colombo, o prefeito Cesar Souza Jr. e o presidente da Assembleia, Juarez Ponticelli, aos pescadores e donas de casa.

No sábado à noite, as velas iluminaram o caminho da transladação, quando a imagem e os objetos usados na procissão são levados da Capela Menino Jesus para a catedral de Florianópolis.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseJulgamento vai definir se IPTU de Florianópolis terá aumento http://t.co/1EoxTURdAnhá 4 horas Retweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseOperação acaba em troca de tiros e busca por suspeito com helicóptero em Itajaí http://t.co/euSD2cQLpFhá 4 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros