Nova sede08/02/2012 | 07h20

Batalhão de Choque da PM vai se mudar para o Maciço do Morro da Cruz, em Florianópolis

Mudança para o local será em no máximo 60 dias, segundo a Polícia Militar

Enviar para um amigo

Uma ação audaciosa da Polícia Militar está na reta final em Florianópolis: a instalação da sede do batalhão de Choque no alto do Maciço do Morro da Cruz. Todo o efetivo será deslocado de forma permanente para o local, onde há regiões com crescente dominação do tráfico de drogas.

O local abrigava apenas o heliponto e uma pequena base da PM. Com o passar dos anos, foi tornando-se pouco utilizada e praticamente abandonada, conforme relato de lideranças comunitárias.

Agora, além da reforma para os helicópteros da PM pousarem no local, houve o investimento para abrigar o Choque, que foi criado em 2011 na Capital. Uma estrutura de dois andares está praticamente concluída. Será uma espécie de quartel do batalhão, com alojamento e estrutura administrativa.

Mas a parte mais aguardada é a tática, afinal, dali os PMs terão localização privilegiada para agir nos morros da região Central. O ponto também é considerado privilegiado para os deslocamentos da tropa.

A PM promete ativar o Choque no local em no máximo 60 dias, garante o comandante da Diretoria de Apoio Logístico e Financeiro (Dalf) da PM, coronel Calixto Antônio Fachini. A obra custou até agora R$ 540 mil. Os recursos são do Fundo de Melhoria da PM.

Ainda falta a instalação de um para-raios, a finalização da rede elétrica e da parte de mobília. O Choque fica hoje no Centro de Ensino da PM, na Trindade. Para o coronel, não há dúvidas que o Maciço sentirá o impacto com a chegada do efetivo.

- É uma experiência nova para a PM. Haverá naquela região deslocamentos, movimentação policial, operações, treinamentos, sempre com o intuito de trazer segurança - afirmou Fachini.

O comandante do Choque, tenente-coronel Renato Cruz Júnior, prevê também a intensificação das ações em conjunto com o batalhão de aviação da PM. Ele espera o reforço de mais 30 PMs para o Choque, em março.

Antes mesmo de se instalar oficialmente no Maciço, a PM enfrentou problemas no local. No mês passado, houve um desentendimento entre uma moradora da região com os operários que construíam o portão do batalhão. Eles teriam sofrido ameaça e registraram boletim de ocorrência com medo de serem alvo. O coronel Fachini garantiu que o problema foi resolvido.

Para o secretário municipal de Segurança e Defesa do Cidadão, Hamilton Pacheco da Rosa, a instalação do Choque no lugar será um avanço contra a prevenção e combate ao crime nos morros centrais da Capital.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseConcurso público para professores e administrador escolar na prefeitura de Florianópolis http://t.co/8Yucas1E6Ahá 46 minutosRetweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseDívida de drogas teria motivado morte e esfaqueamento que acabaram em capotamento na Via Expressa, em Florianópolis. http://t.co/nk4hubv8J1há 1 horaRetweet
clicRBS
Nova busca - outros