Versão mobile

Infraestrutura21/03/2012 | 19h06

Energia eólica e transporte hidroviário mobilizam debates na Feira do Polo Naval

Participantes discutiram uso dos 930 quilômetros de caminhos hidroviários do RS

Enviar para um amigo
Energia eólica e transporte hidroviário mobilizam debates na Feira do Polo Naval Nauro Júnior/Agencia RBS
Feira entrou no segundo dia de atividades em Rio Grande Foto: Nauro Júnior / Agencia RBS
Rafael Diverio, Rio Grande / Casa Zero Hora

rafael.diverio@zerohora.com.br

Dois temas pautaram os debates do segundo dia da Feira do Polo Naval de Rio Grande, no sul do Estado: energia eólica e transporte hidroviário. Os assuntos foram apresentados por autoridades e atraíram a participação do público no Cidec-sul da Universidade Federal do Rio Grande (Furg).

Rio Grande já possui parques eólicos instalados. Os primeiros a ficar prontos começarão a gerar energia no início de 2013. Cinco localidades na cidade estão recebendo desenvolvimento dos parques. A capacidade de geração é de 104 megawatts.

Segundo o secretário de assuntos extraordinários do município, Gilberto Pinho, a cidade almeja atrair uma fábrica de aerogeradores. Possíveis prejuízos ambientais, como danos a aves migratórias, também foram debatidos na feira.

Transporte hidroviário

Alternativa ao gargalo das rodovias gaúchas, o transporte hidroviário também motivou discussões no evento. Um panorama do setor foi apresentado, tanto nacional quanto regionalmente. O superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Pedro Obelar, apontou possíveis caminhos para fomentar a movimentação de navios dentro do Rio Grande do Sul.

Atualmente, além de Rio Grande, cidades como Pelotas, Porto Alegre, Triunfo e Estrela já contam com portos. O desafio é ocupar os 930 quilômetros disponíveis de caminhos hidroviários do Estado, que envolvem, principalmente, os rios Jacuí, Sinos e Gravataí, além das lagoas dos Patos e Mirim. Para isso, seria necessário realizar dragagens de cerca de 1 milhão de metros cúbicos por ano em diversos pontos de navegabilidade, segundo a autoridade portuária gaúcha.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseÉ o clássico momento de medição de mensalões #DebateNaGlobo @upiarahá 24 segundosRetweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseDilma não responde e retruca com o mensalão mineiro #DebateNaGlobo @upiarahá 58 segundosRetweet
Diário Catarinense
Busca
clicRBS
Nova busca - outros