Versão mobile

15/12/2010 | 19h31

Mano Menezes aconselha Ronaldinho a não ir para os Estados Unidos

Especula-se que craque pode trocar o Milan pelo LA Galaxy

Enviar para um amigo
Mano Menezes aconselha Ronaldinho a não ir para os Estados Unidos  Olivier Morin/AFP /
Ronaldinho pode deixar o Milan na janela de transferências de janeiro Foto: Olivier Morin/AFP /

Se depender do treinador da Seleção Brasileira, Mano Menezes, o destino de Ronaldinho Gaúcho deve ser um grande centro do futebol e não os Estados Unidos. O técnico deu a entender que a suposta ida de Ronaldinho ao Los Angeles Galaxy não vai ajudá-lo a se firmar na Seleção e que já aconselhou o craque neste sentido.

— Eu tive uma conversa com o Ronaldinho quando nós fizemos o amistoso contra a Argentina. Até já existia essa possibilidade de jogar nos EUA. É importante ter o entedimento de quando você deve ir para um EUA, ou não — afirmou Mano.

O treinador insinuou que a competitividade da liga norte-americana, a MLS, estaria aquém de um jogador com nível de Seleção, que precisa ter um bom rendimento no Exterior desde que seja em uma liga mais disputada. 

— O futebol precisa ser mais competitivo para jogadores que ambicionam estar na Seleção Brasileira. Isso certamente influencia na produção, na exigência diária. Essa exigência te puxa para um nível mais alto, e esse nível mais alto é que se precisa ter para estar na Seleção — explicou.

Mano Menezes também falou sobre o atacante Adriano, que atravessa má fase na Roma, da Itália.  O mandatário da Seleção não acha que mais uma volta ao país de origem, desta vez ao Corinthians, necessariamente ajudaria o Imperador a recuperar o prestígio em campo.

— O que aproxima jogador da Seleção não é estar no Brasil ou no Exterior. É seu rendimento no campo. Neste momento, o Adriano está muito longe daquele Adriano. O que vai ser determinante é o que faz no campo — afirmou.

Caso volte ao Brasil, será a terceira vez consecutiva que o Imperador volta da Itália para sua terra-natal em três anos. Nas outras oportunidades, Adriano deixou a Internazionale para reforçar o São Paulo por seis meses, em 2008, e, novamente, saiu da equipe para jogar no Flamengo, em 2009, quando foi campeão brasileiro.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseTurista fratura fêmur enquanto praticava sandboard em Florianópolis. http://t.co/BeP3lavT3Uhá 8 horas Retweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseCatarinenses estão entre os mais dependentes de carros e motos. http://t.co/aMTda5mtl7há 9 horas Retweet
Diário Catarinense
Busca
clicRBS
Nova busca - outros