Versão mobile

19/06/2009 | 23h13

Padre é preso em Rio do Sul por atentado violento ao pudor contra garota de 13 anos

Ângelo Chiarelli era investigado havia dois meses pela Polícia Civil

Depois de dois meses de investigação, a Polícia Civil em Rio do Sul, Vale do Itajaí, prendeu em flagrante o padre Ângelo Chiarelli, 64 anos, por atentado violento ao pudor. A prisão ocorreu às 17h desta sexta-feira no apartamento da Paróquia Divino Espírito Santo, no bairro Canoas, onde o padre morava. Na hora do flagrante, o suspeito estava com uma menina de 13 anos no quarto.

De acordo com Sueli Kemper, policial da Delegacia de Proteção à Mulher, à Criança e ao Adolescente, o telefone do religioso era monitorado havia 20 dias. Nas conversas, ele afirmava manter relação com a adolescente. Depois de ouvir que os dois combinaram um encontro nesta sexta-feira, a polícia invadiu o quarto e flagrou a menina deitada na cama dele.

Ela estava sem jaqueta e o suspeito com o zíper da calça aberto. Em depoimento, a menina confessou que se relacionava com o padre havia dois anos. Segundo Sueli, o padre admitiu informalmente que beijou e acariciou os seios da adolescente. Um computador, DVDs e álbuns de fotos também foram apreendidos pela polícia. O material será encaminhado para a perícia.

— No celular tem várias mensagens de teor amoroso e obsceno que ele mandava pra adolescente e também para outros números que serão investigados — disse a policial.

Chiarelli é padre há 40 anos, conforme a polícia. Antes de Rio do Sul, ele atuava em São Lourenço do Oeste, onde também há suspeita de que praticava pedofilia. As investigações começaram depois de uma denúncia ao Ministério Público.

Depois de prestar depoimento à delegada Karla Fernanda Bastos Miguel, o padre será encaminhado ao presídio do município. O crime de atentado violento ao pudor tem pena de seis a 10 anos de reclusão.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseCunha diz que Câmara interpelará judicialmente ex-advogada de delatores: http://t.co/v8PM36KKJk http://t.co/xw4gLsVzzFhá 8 horas Retweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseZimbábue proíbe caça para evitar casos como o do leão Cecil: http://t.co/YjFYjtd59u http://t.co/YR23hP3QU6há 10 horas Retweet
Diário Catarinense
Busca
clicRBS
Nova busca - outros