Versão mobile

12/03/2008 | 22h00

Polícia acaba com festa universitária em Lages

Evento ocorreu às margens de uma rodovia e não poderia vender bebida alcoólica

Enviar para um amigo
Polícia acaba com festa universitária em Lages Guto Kuerten/
Cerca de duas mil pessoas participaram da festa que durou o dia todo Foto: Guto Kuerten
Uma tradicional festa universitária foi fechada pela polícia na noite desta quarta-feira, em Lages, na Serra Catarinense. Motivo: o evento ocorreu em um sítio às margens de uma rodovia federal, com o livre fornecimento de bebidas alcoólicas, o que é proibido.

Uma operação com mais de 20 policiais militares e rodoviários federais foi montada a fim de cumprir a Medida Provisória 415, de 21 de janeiro deste ano, que veda a comercialização e o oferecimento de bebidas alcoólicas na faixa de domínio de rodovia federal ou em local contíguo à faixa de domínio, com acesso direto à rodovia.

A Festa da Nona é uma promoção dos acadêmicos da nona fase do curso de Medicina Veterinária da Udesc, e já se tornou tradicional em Lages.

Cerca de duas mil pessoas estavam na festa, em um sítio com acesso único pela BR-282, nas proximidades do bairro Vista Alegre, distante 10 quilômetros do Centro da cidade.

O evento tem por costume começar nas primeiras horas da manhã, sem momento certo para encerrar. Nesta quarta-feira, quando os policiais chegaram ao local, por volta das 19h15min, ainda havia centenas de jovens consumindo bebidas alcoólicas.

Pelo menos 300 caixas de cerveja foram consumidas, o que corresponde a mais de sete mil garrafas. Enquanto a PRF interrompia o fornecimento de bebidas, a PM conferia a legalidade da festa. Agentes da Polícia Federal, à paisana, também estavam infiltrados entre a multidão. 

— Não há nenhum documento que autorize a realização do evento. Além disso, recebemos denúncias de brigas. Assim, por questões de segurança, vamos encerrar a festa e mandar todo mundo embora —, disse o tenente Diego Marzo Costa, comandante do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) da PM.

Ninguém chegou a ser preso. A empresa responsável pelo fornecimento das bebidas será notificada e poderá ser multada em R$ 1,5 mil, conforme prevê a Medida Provisória. 

— Existe um mito de que há uma determinada distância da rodovia a ser respeitada. Nada disso. O local pode ficar a 100 quilômetros dali, mas se o único acesso for pela rodovia, como este caso, é proibido fornecer bebidas alcoólicas — explicou o inspetor César Gomes, da PRF.

Até às 21 horas, vários policiais ainda permaneciam nas proximidades do sítio para garantir a segurança na BR-282, já que muitos motoristas estavam bêbados.

Diário Catarinense

 

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseSaiba como fica o tempo na sua cidade: http://t.co/oiz4gOOWqQhá 11 minutosRetweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseBom Dia! Esta é a Capa do DC desta terça-feira. Leia em http://t.co/o6Zj3aA4y7: http://t.co/qXUG7081sahá 23 minutosRetweet
Diário Catarinense
Busca
clicRBS
Nova busca - outros