Versão mobile

Notas vermelhas31/07/2013 | 22h13

Santa Catarina suspende a polêmica aprovação automática de estudantes

A partir deste semestre os alunos devem ter frequência mínima de 75% e médias finais acima de 7

Enviar para um amigo
Júlia Antunes Lorenço

julia.antunes@diario.com.br

A partir deste semestre estudantes do ensino fundamental de escolas estaduais de Santa Catarina — que vinham desde 2007 sendo aprovados automaticamente — poderão ser reprovados. A mudança veio com a criação de uma nova portaria, que derrubou a que proibia a retenção de alunos mesmo que tivessem um boletim cheio de notas vermelhas.

Com a mudança, o estudante que não tiver frequência mínima de 75% e tiver médias finais abaixo de 7 será reprovado. Até então, os cerca de 66 mil alunos atingidos pela migração do ensino fundamental de oito para nove anos, que passou a valer em 2007 no Estado, não eram retidos nas séries. Neste ano, estes estudantes estão na 8a série.

Para eles, a Secretaria de Estado de Educação criou um programa de recuperação de estudos a partir deste segundo semestre. Nele, aqueles que tiveram nota abaixo de 5 em português e matemática no primeiro trimestre (ou bimestre) terão aulas duas vezes por semana no contraturno com quatro horas de duração cada. São 12,5 mil alunos — 18,9% do total — nessa situação e foram formadas 560 turmas.

A diretora de educação básica do Estado, Marilene da Silva Pacheco, diz que os professores de recuperação precisarão trabalhar em conjunto com os titulares das aulas regulares e mesmo de áreas diferentes de português e matemática, ainda que o foco da recuperação seja escrita, leitura e cálculos. Eles estão contratados e tiveram um treinamento no recesso escolar de julho.

Reprovar significará dois anos a mais

Se mesmo depois de passar por essas aulas o aluno não alcançar média, ele poderá ser reprovado. Antes ainda terá a oportunidade de fazer a recuperação de final de ano e a prova final. Para o estudante que não conseguir passar, serão dois anos de atraso no ensino fundamental. Isso porque, à medida que o novo modelo foi sendo adotado, o antigo foi sendo extinto. Como estão na 8a série do modelo de oito anos, cairão em 2014 no 8o ano do novo sistema e depois terão que finalizar o 9o ano em 2015, deixando o ingresso ao ensino médio para 2016.

Marilene garante que todos esses aspectos foram discutidos, mas na análise da Secretaria de Estado de Educação esta foi a melhor decisão.

— Estamos seguindo a legislação (a resolução 158 do Conselho Estadual de Educação), estamos oferecendo oportunidade para o aluno. O objetivo maior é que ele seja aprovado — ressalta a diretora de educação básica do Estado.

O secretário de Educação, Eduardo Deschamps, acrescenta que criar esta nova portaria não significa adotar uma política de reprovação. A medida vem para tentar garantir que o aluno termine o ano com o aprendizado adequado.



Alunos do ensino médio também terão reforço

A mesma portaria que instituiu as aulas de recuperação para alunos de 8a série também irá oferecer aulas de reforço para estudantes do 1º ano do ensino médio. São alunos que em 2012 passaram pela chamada correção de fluxo, já que deveriam estar no ensino médio mas faziam o fundamental.

Foram formadas 144 turmas para 3,2 mil estudantes nesta situação. Eles também terão aulas no contraturno. Além de matemática e português, terão ciências da natureza, que abrange física, química e biologia.

A diretora de educação básica do Estado, Marilene da Silva Pacheco, explica que ao todo 5 mil alunos passaram pela correção de fluxo, mas cerca de 1,8 mil estudam à noite e não teriam condições de ir a aulas no contraturno.

Notícias Relacionadas

Educação para todos 20/07/2013 | 14h24

A história da educação infantil

Como essa etapa foi mudando de acordo com cada época

Educação para todos 20/07/2013 | 14h23

Período integral e preferência dos pais em cuidarem dos filhos ajuda a explicar o cenário de SC

Municípios têm investido mais em qualidade, com creches e pré-escolas durante todo o dia

Educação para todos 20/07/2013 | 14h22

Educação infantil é importante etapa da vida escolar do aluno, defende especialista

Essa etapa estimula o convívio social e o desenvolvimento motor das crianças

Comentar esta matéria Comentários (16)

Marcos

Acho isso uma palhaçada, o governo vem aprovando alunos desde 2007, e agora, quando a maioria está ingressando no ensino médio, eles tiram, pelo menos deixassem o ano acabar, pra ae sim retirar, mas isso é Brasil, é claro que vai da cagada como sempre...

03/12/2013 | 21h19 Denunciar

mateus

achei errado porque se eles ja passaram até a 7 série deveriam então terminar a 8 série , isto acho errado mais tb n quero passar por ela.

05/08/2013 | 22h26 Denunciar

Luiz Henrique

Acho Mesmo Que O Brasil Deveria Mudar Por Causa Disso Acabaram Com As Esperanças De Quem Esta Feliz Este Ano Esperando Para Ser Automaticamente Passado Automaticamente Só Quero Que Fiquem Sabendo Reprovação Não É A Solução Reprovação Só Piora A Situação !!

04/08/2013 | 09h57 Denunciar

Luiz Henrique

Acho Isso Uma Palhaçada Pq Primeiro Dizem Que VideoGames Fazem Pessoas Bandidos O Que Na Realidade É Que Uma Criança Com A Metade Da Mente Corruída Pela Escola Por Reprovar Por Meio Ponto Vira Uma Pessoa Má Apenas Acabem Com Isso Ou Se Não Façam Esse Lei No Proximo Ano Deixe As Crianças Passarem !!

04/08/2013 | 09h52 Denunciar

Luiz Henrique

Meu Nome É Luiz E Eu Estudo Na Escola Municipal Maria Tomazia Coelho !

04/08/2013 | 09h44 Denunciar

Jair Batista

Falácia! Este papo de contraturno é uma farsa. O único colégio estadual que tem Laboratórios para Reforço Escolar é o Instituto Estadual de Educação (IEE), mas é um engodo, os professores são requisitados para corrigir provas do terceirão e cobrir faltas de professores em sala de aula.

02/08/2013 | 10h34 Denunciar

Jair Batista

Antes tarde que nunca! Foram dois anos de luta que dispensei contra uma lei imposta por pessoas que certamente não aceitariam aplicá-la aos seus filhos, pois a Aprovação Automática é ¿uma lei burra¿, coloca em risco o futuro do estudante e promove o analfabetismo funcional.

02/08/2013 | 09h24 Denunciar

Fran

C. da Natureza!!! Os alunos da correção de fluxo, que possuem dificuldades de aprendizagem em quase todas as disciplinas e passaram um ano sem ver Bio, Fís e Qui, terão que fazer milagre para passar de ano nessas disciplinas, com muiita sorte passaram em Mat e LP.De que adiantou correção de Fluxo?

01/08/2013 | 20h24 Denunciar

rogerio

Decisão tardia, porém necessária! A vida nos tem mostrado que apenas a competência prevalece e disto ninguém duvida. Importante lembrar que muitos professores se formaram nesta confusa política e hoje eles próprios não têm conhecimento ou parâmetro para uma melhor avaliação...pobre de nós!!!

01/08/2013 | 19h39 Denunciar

Lia

Agora jogam a bomba em cima dos professores de Matemática e Português? Bonito p/cara da SED!Sempre esses a serem os 'monstros' q reprovam né?Qm vai apanhar se reprovar os malas?Quer dizer q só os de P e M terão trabalho extra?Os d+ profs. são só figurantes?de P e M vão ganhar + por serem + cobrados?

01/08/2013 | 15h36 Denunciar

Vanderlei

Quem vai dar aulas no contraturno? Será que vão contratar mais professores?

01/08/2013 | 13h48 Denunciar

damaris

ainda continuando, o coordenador pedagógico no curso de magistério é obrigatório, e no entanto eu trabalhei no EEB Prof José Arantes, onde era professora de didatica e estagio de anos iniciais, não tem coordenador pedagógico em nenhuma situação que o professor precise de respaldo, não é reprovar alu

01/08/2013 | 10h12 Denunciar

damaris

tenho vinculo empregaticio no Estado de Santa Catarina,,,como professora de magistério, acho um absurdo esta reprovação que o estado de SC esta colocando em pauta, eles deveriam ver que nas escolas que tem o curso de magistério precisa ter coordenador pedagógico, para o curso e para os estagios,

01/08/2013 | 10h09 Denunciar

Nara Lorensi

Finalmente!Passar estudantes com alegação que "é crime a reprovação" torna-se um crime maior a não reprovação, porque sabemos que formados no oitavo/nono ano, jamais conseguirão sair da marginalização social, porque nem conseguem escrever uma simples carta de emprego.Medida acertada.

01/08/2013 | 09h30 Denunciar

Antero

Realmente a educação em SC esta um caos. Só quem esta em sala de aula é que sente o drama.Agora este governo incompetente esta querendo aprovar alunos da 8º serie sem condições de frequentar o ensino médio. Esses alunos sabendo desse fato nem se preocupam em fazer as atividades sugeridas. Justiça...

01/08/2013 | 08h36 Denunciar

Reinaldo

Aprovação automática é política de estatística para informar que a população tem escolaridade, não é analfabeta. No passado a própria universidade teve que criar o Centro de Estudos Básicos para recuperar alunos semi analfabetos que vinham do segundo grau.Tive aluno que nem sabia escrever na linha.

01/08/2013 | 07h33 Denunciar

Siga Diário Catarinense no Twitter

  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseJulgamento vai definir se IPTU de Florianópolis terá aumento http://t.co/1EoxTURdAnhá 6 horas Retweet
  • dconline

    dconline

    Diário CatarinenseOperação acaba em troca de tiros e busca por suspeito com helicóptero em Itajaí http://t.co/euSD2cQLpFhá 7 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros